Conheça as seis maiores estrelas do Euro2016

06:00
Cristiano Ronaldo
Naquela disposição de forcado, num certo ritual de pega tauromáquica, Cristiano Ronaldo é o tremor de portugalidade que promete fazer vibrar os estádios do Euro-2016 e a vasta comunidade de patrícios radicados em França.

A estrela é madeirense e portuguesa, mas também a mais global de todas as que comparecem ao torneio. Além de grande futebolista, este homo sportivus lusitano é uma marca, comercial, desportiva e iconográfica.
Um galã dos estádios, que faz suspirar milhões de adeptos e que também carrega às costas a esperança de um país inteiro, fanático por futebol e que tem na bola a dose terapêutica para as agruras do quotidiano.

Por algumas semanas, que se lixe o défice, que se danem os ratings e as agências de notação. E se alguém tem arcaboiço para tamanha tarefa, só pode ser CR7, que, aos 31 anos (Funchal, 5 de fevereiro de 1985), chega a França com a experiência acumulada em três Europeus e outros tantos Mundiais. Chega, também, após mais uma época de glória com o Real Madrid, com a conquista da Liga dos Campeões e com 51 golos pelos "blancos".

A temporada foi rude e desgastante, mas Cristiano já repôs todos os níveis isotónicos nas belas férias de Ibiza. Portugal conta com conta com ele e só aguarda que esteja pronto para seguir a rusga em terras gaulesas. Siiiiiiiii!

Paul Pogba

Em Itália, chamam-lhe "Il Polpo Paul", porque este rapaz de 23 anos é isso mesmo, um craque tentacular, que estende a todo o campo, sobretudo ao meio-campo, a enorme influência de um um gigante de ébano (1,91 metros, 86 kg), dotado de qualidades físicas impressionantes e também de um talento técnico incomparável.

Eis Paul Pogba, tetracampeão pela Juventus, figura maior da seleção francesa e também a joia mais cobiçada do futebol europeu. E se, vindo de quem vem, de Andrea Pirlo, ex-colega na Velha Senhora, o elogio é a melhor garantia de qualidade - "Pogba é o melhor jovem com quem alguma vez joguei" -, mais se estranha como, um dia, o Manchester United pôde dispensar o novo Patrick Vieira.

O desatino de Alex Ferguson foi o lucro da Juventus, pois o menino de 19 anos logo se impôs, desde a chegada a Turim, em 2012. Chegou, viu e venceu. O tetracampeão italiano só realiza, afinal, um destino há muito adivinhado, desde as escolinhas no Le Havre ou desde o título de campeão mundial sub-20 pelos "bleus", um ano antes de lhe ter sido atribuído o prémio de Melhor Jovem do Mundial-2014.

Filho de imigrantes, o nativo dos arredores de Paris até podia ser só um da tríade Pogba nos "bleus", não tivesse absorvido talento aos manos gémeos, dois anos mais velhos: Florent, defesa do Saint Etienne, e Mathias, atacante do Partick Thistle, ficaram na sombra do caçula e são internacionais pela Guiné-Conacri, a pátria dos pais.

No que é também mais um exemplo de assimilação da França multicultural, Paul, bom muçulmano, joga pela pátria e, por estes dias, abdica do Ramadão, porque a competição o exige e, sobretudo, porque o selecionar, Didier Deschamps, não vai à bola com jejuns e orações no balneário e impôs regime laico.

Gareth Bale 

Da terra do râguebi, chega ao Euro-2016 uma das maiores figuras da grande cimeira europeia do futebol. Não por acaso, o berço de Gareth Bale parece ter tudo a ver com o destino daquele que é um dos futebolistas mais vibrantes dos estádios do Velho Continente.

É que o extremo do Real Madrid parece ser uma adaptação dos três-quartos ponta do planeta oval, sempre pronto para aquelas cavalgadas. Pois é dessas correrias que parece depender a estreia da seleção britânica em fases finais do grandes torneios, uma alternativa tardia, já que outros grandes talentos do futebol galês, como o grande Ryan Giggs, nunca tiveram oportunidade de brilhar em Europeus ou Mundiais.

Ou como, aos 26 anos anos, o craque formado no Southampton e revelado no Tottenham chega a França com a acrescida responsabilidade de liderar uma equipa que é uma das maiores incógnitas do torneio.
Ao lado do médio Aaron Ramsey, do Arsenal, Bale será o farol de uma seleção composta, em grande parte, por jogadores que atuam nos escalões secundários ingleses, o que até promete a reencenação de uma certa saudade do velho "kick and rush" britânico. Seja como for, Bale e a equipa do Dragão Vermelho serão uma das atrações do Euro-2016.

Robert Lewandowski

No grupo C do Euro-2016 há outras grandes personagens do futebol mundial - desde logo os campeoníssimos alemães - e até mais um polaco assimilado germânico, o inesgotável Lukas Podolski, que têm muito mais palmarés, mas Robert Lewandowski surge em França na sequência de uma época grandiosa ao serviço do Bayern de Munique, feita de golos atrás de golos, como os cinco que marcou em nove minutos, no vertiginoso recorde que entra para os anais do futebol.

O atacante de 27 anos (Varsóvia, 21de agosto de 1988) personifica, sobretudo, o ressurgimento em força do futebol polaco e é nele que se concentram todas as atenções da pátria de Lato, Szarmach e Gadocha, o trio de atacantes que, nos anos 1970, espalhou magia nos relvados mundial, com ouro e prata olímpicos e um bronze no Mundial de 1974.

A atual Polónia ainda está longe daquela gloriosa geração de craques comandada pelo mítico treinador Kazimiererz Gorski, mas pode muito bem ser uma das atrações do torneio de França, assim Lewandowski acorde para aí virado. E Robert faz ares de caso... Em curtas férias na Polónia, antes de entrar ao serviço na seleção, foi à padaria de... helicóptero! Grande pândego como ele é, não se descoseu. Sorriu para os flashes, a fazer V com os dedos e a rilhar a baguete francesa...

Andrés Iniesta 

Reza a lenda que, um dia, este feiticeiro catalão da bola falhou um passe. E é disso mesmo que se trata, de uma narrativa fantástica, que, mais do que um grande craque, faz de Andrés Iniesta a personificação do "tikitaka", essa arte do futebol que, a meias com o reformado Xavi Hernandez, resgatou a Espanha do complexo que lhe tolhia as pernas e as ideias.

A insuportável subalternidade de nuestros hermanos foi finalmente superada com esta talentosa geração, que fez de "La Roja" a melhor seleção do século XXI, campeã mundial em 2010 - 1-0 à Holanda, na final, precisamente com um golo de Iniesta - e atual bicampeã europeia.

Outras estrelas espanholas deste excepcional percurso, de Casillas a Piqué, de Ramos a Fábregas ou de Busquets a Silva podiam facilmente ser a figura da equipa, mas nenhuma atinge a luminosidade do médio do Barcelona, que, aos 32 anos, conserva intactas e até mais refinadas as qualidades que dele fizeram um dos melhores "playmakers" da história do futebol.

Pois é com toda esta aura que Iniesta chega a França, na busca de ­mais uma grande medalha e de um inaudito título de tricampeão europeu para a seleção espanhola.


Zlatan Ibrahimovic

Se não perdeu nem um segundo a telever o Brasil-2014, porque "Mundial sem Zlatan não tem qualquer interesse", como diz o próprio Ibrahimovic, este ego gigante da Suécia é agora um dos maiores protagonistas do Euro-2016, pelo craque que é e pela dimensão folclórica que empresta ao jogo. Aos 34 anos (Malmö, 3 de outubro de 1981), o filho de um muçulmano bósnio e de uma católica croata, imigrantes na Suécia, finta o calendário e os que lhe previam o declínio.

Chega ao Euro-2016 após a melhor época desde que chegou ao Paris, em 2012: 56 golos em todas as competições (pelo PSG e pela seleção), e um recorde de 38 na liga francesa. Capitão e melhor marcador da história da seleção nórdica (62 golos em 113 jogos), foi esta estrela cintilante que guiou o apuramento da equipa treinada por Erik Hamren.

O rei do futebol sueco chega a França rodeado por uma vasta corte de príncipes, muitos dos craques que, no ano passado, se sagraram campeão da Europa sub-21. Eliminado na fase de grupos das edições 2008 e 2012, Zlatan fará tudo para chegar, pelo menos menos, aos quartos-de-final, como sucedeu no Euro-2004, nos relvados portugueses.

E se já anunciou a saída do PSG (o Manchester United espera por ele), o sueco abrilhanta a história: "Os franceses estão divididos. Não sabem se hã-de apoiar a França ou se hão-de apoiar Zlatan...".

Share this

Related Posts

Previous
Next Post »