Caso Jindungo: Miguel Catraio foi condenado a seis anos de prisão

17:13
Segundo a TPA o Tribunal Provincial de Luanda condenou nesta segunda-feira, 29 de Fevereiro, o réu Miguel Catraio a pena de prisão maior de seis anos e três meses, pela sua implicação no caso “Jindungo”.
O meritíssimo Januário Domingos José condenou também a quatro anos e três meses de prisão a ex-amante do antigo vice-governador, Justina Mufuma Lukoque “Jussila”, já  Mayamba Brigida dos Santos, irmã de Jussila, e Rita de Fátima Pegado, receberam a pena de três anos e três meses de prisão efectiva.
Miguel Catraio, antigo vice-governador de Luanda para o sector económico, foi considerado como mentor moral dos crimes cometidos em Abril de 2015, quando a jovem Nikilauda Vieira Dias Galiano “Neth” foi brutalmente agredida e aplicado jindungo nos órgãos genitais. Tanto a Neth como a Justina Lufumua Lukoki “Jussila” autora directa da agressão eram amantes de Miguel.
O crime ganhou repercussão porque a agressão foi filmada e divulgada nas redes sociais.
Os acusados foram considerados culpados dos crimes de roubo qualificado (bens da jovem Neth subtraídos durante a agressão), injúria, difamação e ofensas corporais voluntárias e atentado ao pudor.

Share this

Related Posts

Previous
Next Post »